noticia-min-saude
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Saúde autoriza mais 146 leitos de UTI Covid para 10 estados

Investimento federal para custeio dos novos leitos é de R$ 7 milhões

O Ministério da Saúde está ampliando e reforçando toda a estrutura de média e alta complexidade para os casos graves e gravíssimos da Covid-19. Nesta quinta-feira (9), a pasta publicou no Diário Oficial da União uma portaria autorizando 146 novos leitos de UTI Covid, para 10 estados brasileiros.

A iniciativa amplia a estrutura do Sistema Único de Saúde (SUS) para receber os pacientes que necessitam de cuidados médico-hospitalares mais intensivos, com uso de ventilação mecânica, por exemplo, além de outros procedimentos clínicos mais complexos. Para custeio dos novos leitos, o Governo Federal está investindo mais R$ 7 milhões. Os estados contemplados são Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

As autorizações ocorrem sob demanda dos estados, que têm autonomia para disponibilizar e financiar quantos leitos forem necessários. Apesar disso, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, disponibiliza recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença – somente em 2021, já foram autorizados 25.369 leitos de UTI Covid-19 adultos e pediátricos para tratamento de pacientes graves e gravíssimos, com um investimento federal na ordem de R$ 5,9 bilhões.

Para serem autorizados, basta que as secretarias estaduais e municipais de saúde façam os pedidos de análise ao Ministério da Saúde e cadastrem as propostas na plataforma Sistema de Apoio à Implementação de Políticas em Saúde (SAIPS). Compete aos estados e municípios a garantia da estrutura mínima necessária para funcionamento adequado dos leitos. Os critérios analisados são objetivos e existem para dar celeridade e legalidade ao processo, além de garantir o recursos necessários o mais rápido possível.

Entre os aspectos observados nas solicitações de autorização dos leitos, tantos os de UTI quanto os de suporte ventilatório pulmonar, estão a curva epidemiológica do coronavírus na região, a estrutura para manutenção e funcionamento da unidade intensiva e o corpo clínico para atuação em UTI.

Acesse aqui a portaria.

Com informações do portal gov.br (09/09/2021)

Últimas Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *