O evento contou com apresentações e uma reunião de consenso para subsidiar encaminhamentos para o Pró-Residência e a residência médica.

Seminário Nacional de Pró-Residência Médica, realizado entre os dias 23 a 25 de setembro, em Brasília –DF, impulsionou debates sobre a história da Residência no Brasil e proporcionou subsídios para a reunião de consenso realizada ao final do evento.  A palestra de abertura foi ministrada pelo professor doutor do Departamento de Medicina Preventiva (DMP), da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), Mário Scheffer, e teve como tema a Residência Médica e Médicos Especialistas no Brasil – Expansão da Oferta e Desafios da Pesquisa.

Os participantes conheceram a História da Residência no Brasil através da fala do Adnan Neser, médico representante da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) que foi atuante na criação da comissão. “O preceptor deve estabelecer vínculo com o residente e este deve ser respeitado dentro das instituições hospitalares”, concluiu Neser abrindo espaço para a próxima palestra.

A experiência de preceptoria foi apresentada pelo Gerente de Inovação e Educação Médica do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC), Gustavo Faibischew Prado.  O hospital oferece um Programa de Capacitação de Preceptores, realizado através do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI), com meta de capacitar 1.500 preceptores em três anos.  “Há um trabalho educacional que visa um resultado específico: a capacitação de profissionais que ensinam os residentes e que transformem melhor os programas que os residentes estão inseridos”, registrou Prado.

As Bases Pedagógicas da Residência Médica foram abordadas pela representante da Direção da Associação Brasileira de Educação Médica (ABEM), Denise Herdy, registrando a importância do debate pedagógico entre graduação e residência e as particularidades do sistema de saúde brasileira. Já o Diretor do Departamento de Gestão da Educação na Saúde da Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde do Ministério da Saúde (DEGES/SGTES/ MS), Hélio Angotti Neto, palestrou sobre o valor das Humanidades para a formação profissional, a importância da literatura e a Medicina Narrativa.

A Coordenadora-Geral de Expansão e Gestão da Educação em Saúde, da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (CGEGES/SESu/MEC), Lucia Iochida, palestrou sobre Acreditação de Programas de Residência Médica“Acreditação em escolas médicas significa formação de qualidade visando um melhor atendimento e competência”, esclareceu Iochida.

PRÓ-RESIDÊNCIA MÉDICA E A RESIDÊNCIA NO BRASIL

O histórico e análise dos editais e das bolsas financiadas ao longo dos dez anos do Programa Nacional de Apoio à Formação de Médicos Especialistas em Áreas Estratégicas (Pró-Residência Médica) foi apresentado por Fernando Michelloti, Analista Técnico de Políticas Sociais do Departamento de Gestão do Trabalho em Saúde, da Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde do Ministério da Saúde (DEGTS/SGTES/MS).

A Residência Médica e Políticas de Atenção Primária à Saúde foram abordadas pela Coordenadora-Geral de Garantia dos Atributos da Atenção Primária, da Secretaria de Atenção Primária à Saúde, do Ministério da Saúde (CGGAP/DESF/SAPS/MS), Paula Martina, que apresentou o projeto de expansão de número de bolsas nas especialidades de Medicina de Família e Comunidade e Saúde da Família da Residência Multiprofissional, com o intuito de atender as áreas mais remotas do Brasil.

O Presidente da Comissões Estaduais de Residência Médica de São Paulo (CEREM SP), Luiz Koitu Kimura, apresentou compartilhou a experiência da CEREM SP que realiza a comunicação para as denúncias e transferências a Cerem e as Comissões de Residência Médica (Coremes) via videoconferência. As representantes na CNRM do Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS - e do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde - CONASEMS, Vanessa Dalva Guimarães Campos e Maria Cristina Sette de Lima, apresentaram o Impactos do Pró-Residência na Gestão da Saúde na visão dos conselhos.

REUNIÃO DE CONSENSO

 Os participantes foram divididos em seis grupos, com o objetivo de debater uma temática e fazer apontamentos para serem votadas na reunião de consenso. “Os experts de residência médica puderam, com base nas apresentações, discutir e aprovar medidas que aperfeiçoem o Pró-Residência e a Residência Médica no Brasil. O documento de consenso será publicado de forma oportuna”, registrou o diretor do Departamento de Gestão do Trabalho em Saúde (DEGTS) da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), Alessandro Glauco dos Anjos de Vasconcelos.

SEMINÁRIO MARCA O PRIMEIRO DECÊNIO DO PRÓ-RESIDÊNCIA MÉDICA

O Seminário Nacional de Pró-Residência Médica marcou os primeiros dez anos do Programa Nacional de Apoio à Formação de Médicos Especialistas em Áreas Estratégicas (Pró-Residência Médica). O evento ainda foi cenário para a homenagem ao médico Adnan Neser por sua contribuição na formação médica.

Ainda durante o evento foram apresentados os nomes da lista tríplice para Conselheiro Secretário Executivo da CNRM.  Luiz Koiti Kimura, Vanessa Cristina Uliana Peterle e Tânia Denise Resener tiveram oportunidade de se apresentar e contar a sua trajetória. O secretário executivo da CNRM será escolhido pelo Secretário de Ensino Superior do MEC e presidente da CNRM, Arnaldo Lima.

O evento, realizado pelo DEGTS/ SGTES/ Ministério da Saúde, contou com a presença de representantes do Ministérios da Saúde, do Ministério da Educação, profissionais e autoridades da área da saúde do Brasil, bem como representantes das organizações e instituições profissionais, residência médica e gestores públicos estaduais e municipais.

Com informações do portal do Ministério da Saúde (27/09/2019)