Os recursos serão utilizados para custeio de serviços da Atenção Primária e da Média e Alta Complexidade, como consultas, exames especializados e procedimentos eletivos para assistência à população.

Para ampliar e qualificar a assistência à saúde de Mato Grosso do Sul, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anuncia a liberação R$ 167 milhões que serão destinados para garantir o atendimento da população usuária do Sistema Único de Saúde no estado. Do total, R$ 16 milhões serão destinados para habilitação de hospitais, Centros de Atenção Psicossocial, equipes de multiprofissionais de Atenção Domiciliar e de Apoio, motolâncias, leitos. Ao todo, 13 municípios estão sendo contemplados (Amambaí, Anastácio, Aquidauana, Caarapó, Campo Grande, Chapadão do Sul, Costa Rica, Coxim, Dourados, Miranda, Ponta Porã e Três Lagoas).

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, avaliou que o conjunto dessas ações deve permitir reequilibrar a rede pública de saúde no estado. “Liberamos recursos para todas as emendas parlamentares da bancada de deputados federais e senadores que estavam em exercício no ano passado, beneficiando praticamente a população de todos os municípios do Mato Grosso do Sul. Também publicamos todas as portarias que estavam pendentes há anos para habilitação ou qualificação de serviços, incorporando mais recursos ao repasse federal mensal feito ao estado, além do investimento na reforma do Hospital Regional, importante unidade no sistema de Mato Grosso do Sul”, disse.

Com a habilitação e qualificação de novos serviços e leitos, Anambaí e Caarapó receberão apoio financeiro para o atendimento de Centro de Atenção Psicossocial (CAPS I). O município de Anastácio terá equipes de equipes multiprofissionais de Atenção Domiciliar e de Apoio (EMAD/EMAP) habilitadas para o atendimento à população do município. Já para Aquidauana, a população poderá contar com a ampliação de recursos anuais para expansão da oferta dos serviços hospitalares e a habilitação do Hospital da Cidade no serviço de Atenção Especializada aos Povos Indígenas.

Para a Atenção Primária, o estado recebe o incentivo de R$ 78,1 milhões para a criação do Laboratório de Inovação na Atenção Primária (LIAP), envolvendo 9 unidades de saúde com 41 Equipes de Saúde da Família. Entre as ações estão fortalecimento da vigilância; compra de equipamentos; oficinas para uso racional de medicamentos; pesquisas de avaliação da Atenção Primária; Implantação de 02 Observatórios para apoiar o trabalho de equipes de Saúde da Família; implantação do serviço de Telemedicina; Oferta de até 45 bolsas em residência em Medicina de Família e Comunidade e de 100 bolsas para Residência Multiprofissional Saúde da Família.

O Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS), de gestão estadual e atendimento pelo SUS, receberá R$ 13,4 milhões para reforma e ampliação. A unidade que possui 352 leitos ganha esse reforço para ampliar o atendimento aos pacientes que buscam o hospital para consultas e tratamento em 45 especialidades médicas, além de fisioterapia, psicologia e nutrição.

Outros R$ 30,1 milhões serão liberados para reforçar o atendimento na Atenção Primária, além da compra de equipamentos para os serviços de saúde no estado. Esse recurso irá beneficiar o atendimento em 44 municípios. Outros 22 municípios também irão receber R$ 18,5 milhões para investir na assistência. O recurso refere-se à destinação de emendas parlamentares deste ano, voltadas ao reforço e qualificação dos serviços prestados à população por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Vigilância

Para o enfrentamento da dengue, Campo Grande terá um incentivo para ações de vigilância e assistência em saúde no total de R$ 9,5 milhões. Os recursos serão utilizados para a compra de reagentes para realização de exames; aquisição de insumos para a Rede de Assistência e Urgência como leitos, macas, poltronas para hidratação, soro, agulhas, colchões e medicamentos e ampliação de leitos especializados para pacientes graves.

O Ministério da Saúde viabilizou, ainda, mais R$ 970 mil para compra de caminhões de lixo para melhorias no sistema de manejo de resíduos sólidos para municípios do estado.

Veja a tabela completa, clicando aqui.

Com informações do portal da RBA (22/07/2019)