A ABRAIDI, que organizará o Masterclass ABRAIDI na SAHE em 2021, produziu uma nova Live juntamente com o Grupo Mídia, que vem debatendo questões do setor de saúde. Em 23 de julho, o diretor executivo, Bruno Bezerra, conduziu o programa e entrevistou o representante da associada Boston Scientific, Murilo Contó. Ele abordou o tema: “Como as empresas de dispositivos médicos estão enfrentando a pandemia e quais perspectivas para o futuro da saúde”.

Murilo Contó, que é Health Policy na Boston Scientific inicialmente falou da experiência que teve no Ministério da Saúde, depois na Organização Panamericana de Saúde – OPAS e, atualmente, sobre o seu trabalho em uma empresa privada. “Com a pandemia, tivemos que fazer ajustes para continuar atendendo as demandas de cirurgias eletivas”, disse em relação ao atual momento vivido. Ao comentar sobre o enfrentamento da Covid-19, ele avaliou que o SUS está reagindo bem, dentro da situação que é bastante complexa.

O executivo contou que a Boston Scientific fabrica, atualmente, diversos produtos no Brasil, entre eles a Bioprótese Valvar Aórtica, implantada por cateter, que tem 99% de sua produção destinada à exportação. “O principal motivo é porque este tipo de implante ainda não está no rol de procedimentos da Agência Nacional de Saúde Suplementar, nem no SUS”, contou ao abordar a temática da incorporação de novas tecnologias, que no sistema público é feito pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias – Conitec, no SUS, e no privado, pela própria ANS. “As novas tecnologias têm que ser avaliadas sempre pelo custo efetividade para serem implantadas”, concluiu.

Murilo Contó ainda tratou da inflação na saúde, os custos de OPME e as doenças que mais atingem o brasileiro, como as crônicas e as infectocontagiosas e o trauma, entre outros temas.

A íntegra do programa está no link: https://www.youtube.com/watch?v=N2cSLczulag

Com informações do site da ABRAIDI (24/07/2020)