Nestas unidades o cidadão tem acesso a órteses, próteses e outros meios auxiliares de locomoção que ajudam a melhorar a saúde e qualidade de vida da pessoa com deficiência

Para ampliar a atenção integral à saúde da pessoa com deficiência no Sistema Único de Saúde (SUS), mais três municípios do país receberão R$ 2,2 milhões do Ministério da Saúde para construção de Oficinas Ortopédicas, sendo duas cidades no Pará e uma no Rio de Janeiro. As oficinas ortopédicas promovem o acesso do cidadão às órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção. São instrumentos que auxiliam as pessoas com deficiência a desempenharem suas atividades, melhorando as funções motoras, auditivas e visuais. A liberação dos recursos foi publicada na última sexta-feira (18) no Diário Oficial da União.

As Oficinas Ortopédicas serão as primeiras deste tipo a serem implantadas nos municípios de Breves/PA, Marituba/PA e Duque de Caxias/RJ com recursos federais. Os recursos serão transferidos pelo Ministério da Saúde, em parcela única. Caberá às Secretarias de Saúde Municipais a execução das obras.

Alguns exemplos de equipamentos disponibilizados ou adaptados nestas unidades são bengalas articuladas, aparelhos auditivos, diversos modelos de cadeiras de rodas e muletas. Além da oferta destes dispositivos, também são realizados adaptações e manutenções para adequá-las ás necessidades e características dos seus usuários.

As concessões das chamadas Órteses, Próteses e Meios Auxiliares de Locomoção (OPM’s) ofertadas pelas Oficinas Ortopédicas objetivam ampliar a funcionalidade, a participação e a independência da pessoa com deficiência, proporcionando maior autonomia, qualidade de vida e inclusão social e, ainda, contribuindo para a superação de barreiras.

O atendimento ofertado nestas unidades é realizado de forma individualizada e qualificada, por uma equipe multiprofissional de reabilitação responsável pelo acompanhamento conforme propõe o programa de reabilitação, de forma a atender às necessidades e especificidades de cada pessoa.

Para ter acesso ao serviço ofertado pela Oficina Ortopédica, o cidadão deve procurar a secretaria de saúde municipal e se informar sobre o atendimento e os serviços de reabilitação disponíveis na região.

REDE DE CUIDADOS À SAÚDE DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

Atualmente, o SUS conta com 37 oficinas ortopédicas no âmbito da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, além de 228 Centros Especializados em Reabilitação (CER), 259 Serviços de Reabilitação em modalidade única, 293 veículos adaptados e mais de 36,7 milhões de procedimentos relacionados a Órteses, Próteses e Meios Auxiliares de Locomoção (OPM).

No Brasil, mais de 12,7 milhões de pessoas tem algum tipo de deficiência, o que corresponde a quase 6,7% da população, como mostrou a última pesquisa Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com informações do portal da Ministério da Saúde (23/10/2019)