noticia-ANS
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Deliberações da 558ª Reunião da Diretoria Colegiada

Diretores apreciaram proposta que aumenta transparência de resolução da ANS

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) realizou, em 28/09, a 558ª Reunião Ordinária da Diretoria Colegiada (DICOL). O encontro reuniu Paulo Rebello (presidente e diretor de Normas e Habilitação das Operadoras e de Normas e Habilitação dos Produtos), Cesar Serra (diretor de Desenvolvimento Setorial substituto), Bruno Rodrigues (diretor de Gestão substituto), Maurício Nunes (diretor de Fiscalização substituto) e o procurador-geral federal junto à ANS, Daniel Tostes. O evento virtual foi transmitido ao vivo pela página da reguladora no YouTube, onde a gravação está disponível para ser assistida.

Paulo Rebello deu início ao encontro com a avaliação do Item 1 da pauta, referente à aprovação da minuta da Ata da 557ª Reunião Ordinária de Diretoria Colegiada, ocorrida em 09 de setembro, tendo sido aprovada pelos diretores.

Item PRESI – No item 2, o presidente da ANS pautou a aprovação do Relatório da Consulta Pública nº 86 e a apreciação da proposta de Resolução Normativa (RN) que dispõe sobre o processo de Análise de Impacto Regulatório (AIR) e sobre o processo de Participação Social (PS) no âmbito da Agência Nacional de Saúde Suplementar.“Nós tínhamos uma norma específica, a RN 242, que tratava sobre a participação social dentro da Agência, e estamos revogando ela para contemplar em uma única norma tanto a análise do impacto regulatório como a questão da participação social. Houve uma ampla discussão entre todas as diretorias junto ao Comitê de Qualidade Regulatória e entendemos essa mudança como um ganho, trazendo maior transparência para a resolução normativa”, destacou Paulo Rebello.

Para apresentar os temas, ele convidou o coordenador de Boas Práticas Regulatórias da ANS, Sílvio Ghelman, que mostrou um panorama das contribuições através da Consulta Pública 86 e as principais alterações na minuta do normativo. Ele destacou que houve 249 contribuições, vindas de operadoras, representantes do setor de saúde suplementar, instituições acadêmicas, Procon, dentre outras.

Os diretores aprovaram o relatório e apreciaram a proposta de RN.

Item DIOPE – No terceiro ponto da pauta, foi colocada pelo presidente da ANS a aprovação da minuta de Resolução Normativa (RN) e de seus respectivos anexos, que dispõem sobre o Plano de Contas Padrão da ANS e sobre os Procedimentos Previamente Acordados (PPA). “O objetivo é atualizar e aprimorar o Plano de Contas da ANS, bem como reestruturar os processos previamente acordados. Essa proposta foi submetida à Consulta Pública 85, que ficou aberta de 12 de abril a 26 de maio, tendo sido levada para a 553ª Reunião da Diretoria Colegiada. Depois, ela foi encaminhada à Procuradoria da República, que propôs ajustes e recomendações, todos acatados pela ANS”, salientou Rebello.

Em seguida, ele convidou o gerente de Acompanhamento Regular das Operadoras, Robson da Cruz, para apresentar um resumo das alterações normativas que foram propostas e também as recomendações da Procuradoria. Robson destacou que as mudanças foram amplamente discutidas com os representantes do segmento do mercado e das entidades. Os diretores aprovaram a minuta da RN.

Item DIDES – No quarto ponto da pauta, que versou sobre a aprovação de alteração da RN 452/20 e seus anexos, que dispõem sobre o Programa de Acreditação de Operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde. O diretor Cesar Serrarecordou a audiência pública feita sobre o tema, destacando as revisões e adequações do normativo, e convidou a gerente de Estímulo à Inovação e à Qualidade Setorial da ANS, Ana Paula Cavalcante, para detalhar as sugestões e a trajetória que levou às mudanças. Os diretores aprovaram as alterações.

Item DIFIS – O diretor Maurício Nunes apresentou o quinto ponto da pauta, para a aprovação da proposta de declaração de cumprimento do Termo de Compromisso de Ajuste de Conduta celebrado entre a ANS e a Fundação Assistencial dos Empregados da CESAN. Ele convidou o coordenador de Ajustamento de Conduta da ANS, Marcus Braz, para explanar sobre as obrigações que foram cumpridas pelo ente regulado. Os diretores aprovaram o item.

Item DIFIS – O diretor Maurício Nunes pautou, como item 6, a aprovação da proposta de declaração de cumprimento do Termo de Compromisso de Ajuste de Conduta celebrado entre a ANS e a Allcare Administradora de Benefícios São Paulo LTDA. Marcus Braz foi novamente convidado para  apresentar as informações referentes à execução pela operadora do que propunha a agência no TCAC, tendo sido aprovado pelos diretores.

Item extra pauta da DIPRO – O presidente Paulo Rebello levou para a apreciação dos diretores a proposta de Resolução Normativa que dispõe sobre o rito processual de atualização do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde no âmbito da ANS, em cumprimento à Medida Provisória nº 1.067, de 02 de setembro de 2021, e que suspende a eficácia da Resolução Normativa 470, de 09 de julho de 2021. “A MP reduziu, de forma brusca, o prazo do ciclo de atualização do rol, dando 4 meses para conclusão de processos de inclusão de tecnologias. A medida causa estranheza, porque o prazo é menor do que prevê a própria Conitec no SUS, tornando exíguo o tempo para todo o processo. Sequer existe paralelo em sistemas semelhantes no país. A MP traz consequências, gera insegurança jurídica, causa desorganização no setor de saúde suplementar, viola princípios e compromete a participação social”, salientou o presidente da ANS. “Estamos nos adequando ao que se estabelece na medida provisória, mas com a esperança de que essa MP seja revista”, destacou. O item foi apreciado pelos diretores.

Item extra pauta PRESI – Paulo Rebello pautou adeliberação sobre a designação dos diretores substitutos Bruno Rodrigues, Maurício Nunes e Cesar Serra para responderem por Diretorias da ANS, em atendimento ao disposto no artigo 4º da Portaria de Pessoal, nº 251, de 13 de setembro de 2021. O procurador federal Daniel Junqueira confirmou o fluxo, salientando a definição regimental, que exige que as decisões sejam oficializadas pela reunião da Colegiada. Os diretores aprovaram a manutenção dos diretores nas respectivas áreas pelas quais já vêm respondendo.

Antes de a reunião ser finalizada, foram pautados 263 processos administrativos, dos quais 106 processos sancionadores, 151 processos de ressarcimento ao SUS, 6 processos de parcelamento de ressarcimento ao SUS, sendo aprovados pelos diretores todos aqueles que não tenham qualquer tipo de impedimento.

Com informações do portal gov.br (06/10/2021)

Últimas Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *