Brasil e Portugal assinam memorando

Brasil e Portugal assinam memorando para avançar na cooperação em saúde

Objetivo é incentivar pesquisa e formação de recursos humanos.

O ministro da Saúde do Brasil, Marcelo Queiroga, assinou nesta quarta-feira (23) o Memorando de Entendimento para a Cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde com a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, Portugal. A iniciativa tem como objetivo o incentivo à pesquisa em saúde pública e a formação de recursos humanos na área.

Queiroga reforçou que os fortes laços entre Brasil e Portugal na ciência e na tecnologia são muito importantes para o avanço da saúde pública dos países. “Temos sistemas de saúde muito semelhantes que durante a pandemia foram as grandes trincheiras contra a Covid-19. Por isso, nós gostaríamos de avançar nas parcerias em saúde”, afirmou. “O compartilhamento das nossas experiências será muito útil. Com essa assinatura nós vamos escrever mais uma página de sucesso entre nossos países”, disse.

O documento prevê o desenvolvimento de projetos e pesquisas colaborativas, intercâmbio de estudantes e pesquisadores, além da organização de seminários e conferências conjuntas.

O diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL) e presidente da Heart Federation, Fausto Pinto, falou sobre os laços de colaboração das comunidades médicas. “Não posso deixar de ressaltar a importância da cooperação entre os dois países em ciência, tecnologia e medicina. Com esse protocolo queremos reforçar nossa parceria e os laços de colaboração das comunidades médicas”, falou.

O embaixador de Portugal no Brasil, Luís Faro Ramos, parabenizou o país por alcançar a autossuficiência na produção de imunizantes contra Covid-19 e ressaltou que a cooperação é muito bem-vinda. “É muito satisfatório saber que as relações dos nossos países são boas e que nossas universidades são próximas. Institucionalmente, os governos podem fortalecer essas cooperações e passos como o que estamos dando hoje vão nesta direção”, afirmou.

As atividades serão executadas e planejadas em planos de trabalhos. Destacam-se os projetos voltados para a prevenção e promoção de saúde, como o DIG-Reab (Tecnologia Digital para Reabilitação cardiovascular domiciliar), o Frágil-OFF (Fragilidade reduzida por reabilitação cardiovascular), e o projeto voltado para a diminuição da obesidade infantil e melhora do estado nutricional de crianças e adolescentes.

Com informações do portal gov.br (23/02/2022)

Últimas Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *