ABRAIDI inicia rodada de reuniões regionais
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

ABRAIDI inicia rodada de reuniões regionais com relatos preocupantes na região Norte do país

Associados informaram problemas históricos relacionados com retenções de faturamento por parte dos planos de saúde e hospitais e outros que vieram com a pandemia e ainda não foram equacionados como a falta de alternativas para transporte de carga de produtos para a saúde

A Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Produtos para Saúde começou, em 13 de julho, uma série de reuniões regionais e a primeira foi com os representantes dos estados da região Norte. A ABRAIDI também fará encontros com estados do Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste ao longo das próximas semanas.
O encontro foi aberto pelo presidente da ABRAIDI, Sérgio Rocha, que explicou a dinâmica com a participação dos colaboradores da Associação para complementar todas as informações. “Estamos passando por momentos terríveis”, ao se referir à pandemia de Covid-19, “mas iremos superar”, completou Rocha. “O coronavírus veio agregar ainda mais complexidade ao nosso setor que convive historicamente com distorções setoriais, como retenções de faturamento, glosas injustificadas e inadimplência praticada por planos de saúde, hospitais públicos e privados”, contextualizou o presidente da ABRAIDI.

O diretor-executivo, Bruno Bezerra, deu as boas-vindas aos executivos presentes e destacou a chegada do gerente de conteúdo e compliance, Davi Uemoto, para reforçar a equipe da ABRAIDI. Na sequência foram apresentados os produtos e serviços da Associação, além das atividades mais recentes realizadas e parcerias feitas para dar suporte aos associados.

Bruno Bezerra destacou a realização de 15 webinares, curso de compliance, participação de eventos setoriais, o III Fórum com a divulgação de dados setoriais, entre tantas atividades ao longo do primeiro semestre. “Produzimos também um grande material para oferecer todo apoio técnico aos associados por meio de comunicados, estudos e consultas”, completou Bezerra. O diretor ainda informou sobre as mudanças na legislação que a Associação tem atuado, como o Confaz e o Governo de São Paulo, em relação ao ICMS, e a Reforma Tributária.

Problemas setoriais na região Norte

Os associados relataram problemas relacionados à retenção de faturamento. Um dos associados presentes ao encontro virtual da ABRAIDI destacou que os planos de saúde, hospitais públicos e privados usaram a pandemia para não cumprir os seus compromissos. Em enquete promovida durante a reunião foi constatado que as retenções aumentaram entre 31% e 50% na região Norte do país.

Outro associado do Amazonas, que atua com produtos para a saúde nas áreas de crânio, coluna, buco-maxilo e estão ampliando para cirurgia geral, contou que o mercado local tem retomado aos poucos as cirurgias eletivas. “Mas os pacientes ainda estão bastante temerosos e acabam cancelando a operação, muitas vezes, em cima da hora”, relatou o executivo. A mesma enquete constatou retomada de apenas 50% das cirurgias programadas.

Os associados informaram que os fretes seguem com valores muito elevados e a malha aeroviária “existe apenas no papel”, contou um dos presentes. “Muitos produtos nossos ficam parados em Brasília por vários dias”, completou.

Com informações do site da ABRAIDI (14/07/2021)

Últimas Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *